fbpx

Como está a saúde das bezerras na sua propriedade?

Publicado em: 20 de maio, 2021

As bezerras são o futuro do seu rebanho! Quantas vezes você já escutou isso? Mas como você tem cuidado de seus animais? Tenho certeza que muitos dirão que a saúde de suas bezerras está bem, afinal, elas estão de pelo liso, bonitas, com boa aparência. Mas esses são parâmetros subjetivos! Precisamos de números para confirmar o que estamos afirmando! Veja a seguir como avaliar a saúde das bezerras de forma objetiva!

Indicadores

Em primeiro lugar é preciso pensar em qual a taxa de mortalidade de suas bezerras durante a fase de aleitamento ou durante a fase de transição? Como suas bezerras foram colostradas? Ao longo de mais de 13 anos como veterinário de campo ainda me surpreendo com algumas respostas. Isso porque, muitos produtores acreditam que não tem problema e aí quando você pergunta os números, ele não sabe te responder ou até mesmo para não ficar sem resposta “chuta” um valor. 

Pois bem, ao notar o problema em algumas fazendas que assisto em relação à saúde das bezerras, resolvi fazer o levantamento através do caderno de partos e, procurando as bezerras, em locais onde não se tem anotações de mortalidade. E os números são assustadores: taxas de mortalidade de 20 a 25% encontradas em fazendas com manejo razoável. Bezerras sendo alimentadas com ração de R$ 3,00/ kg, 6 a 8 litros de leite por dia… e 100% das bezerras apresentando diarreia, 30% apresentando pneumonia…

E o que tem levado a essa alta taxa de morbidade e mortalidade? Uma pandemia também se instalando nas fazendas? Não! A resposta, darei ao final desse artigo!

Para responder a essa pergunta, não precisamos de varinha mágica, testes laboratoriais de última geração, softwares ultra-modernos, muitas vezes precisamos apenas de o bom e velho caderno e lápis. 

Importância do Colostro

E aqui vou usar dados de uma fazenda que assistimos que tem um bom manejo de colostragem e embora precise de ajustes, está muito acima da média das fazendas que conheço e trabalho. São dados de partos e nascimentos de 01/01/21 até 31/03/21, considerando apenas as bezerras, foram 30 nascidas!

Para avaliar a qualidade do colostro produzido, o teste é mais recomendado é colocar uma gota do colostro em um refratômetro Brix e a leitura é direta! 

saúde das bezerras

Figura1 – Refratômetro brix e detalhe da escala que você vai visualizar.

O Gráfico 1 representa a quantidade de vacas que produziram colostro acima de 21% de grau Brix (Bom) ou abaixo de 21% de grau Brix (Ruim). Na literatura, há algumas divergências quanto ao limite para classificação entre um colostro de alta qualidade( 21% x 25%), nessa avaliação usamos o 21% como parâmetro! 

E percebam que 86% das vacas produziram colostro de alta qualidade! E para essas vacas que não produziram colostro de qualidade? Bom, a fazenda tem duas estratégias:

  1. Enriquecer o colostro com colostro em pó, daqueles com média qualidade (entre 18 e 21%). Para conseguir valores adequados. A cada 15 g de colostro em pó aumenta 1% do Brix do colostro em 1 litro.
  2. Usar colostro congelado do Banco de Colostro. (São congelados apenas colostro acima de 25% de Brix).
saúde das bezerras

Fonte: Elaborado pelo próprio autor.

Quantidade correta

Agora, para garantir que minhas bezerras tenham boa saúde é preciso fazer com que esse colostro chegue à quantidade suficiente e no tempo certo para essas bezerras! As novas recomendações são de ofertar 10% do peso vivo (4L) nas primeiras 2 horas e mais 5% (2L)até 8 horas de vida! Abaixo na tabela 1, estão os parâmetros que devemos buscar de colostragem! Os  níveis de proteína sérica, são altamente correlacionados com o Brix sérico (%) e nessa fazenda utilizamos o refratômetro brix para avaliação. 

Tabela 1 – Novas recomendações para avaliação de uma colostragem bem feita.

saúde das bezerras

O gráfico 2 mostra os números obtidos na fazenda, percebam que estamos próximos dos valores recomendados. Enquanto a recomendação é de no máximo 10% de bezerras mal colostradas, estamos com 14%; na categoria excelente, estamos com 46% das bezerras, ou seja, estamos superando as metas. No caso específico dessa fazenda, temos que trabalhar melhor o horário de fornecimento do colostro e a quantidade para os dois responsáveis pela tarefa!

saúde das bezerras

Fonte: Elaborado pelo próprio autor.

E na tabela 2 há uma informação relevante sobre a mortalidade de bezerras nessa fase! Das 4 bezerras que morreram, em três situações o colostro produzido não foi de boa qualidade e nenhuma delas apresentou colostragem classificada como: Boa ou Excelente. Então, a taxa de mortalidade encontra-se um pouco alta e, para corrigirmos, devemos melhorar nosso manejo e ser eficientes na transferência da imunidade passiva!

Tabela 2- Animais que morreram no período e comparação do Grau Brix do colostro da mãe e no soro (sangue).

Fonte: Elaborado pelo próprio autor.

Para finalizar, gostaria de deixar a resposta que fiz no quarto parágrafo: o que tem levado ao alto número de doenças e mortalidade nessa fase são falhas na transferência da imunidade passiva (fornecimento de colostro em baixa qualidade, quantidade ou fora de hora).

Marcus Vinícius Castro Moreira – Médico Veterinário

Referências Bibliográficas

https://www.portaldoagronegocio.com.br/pecuaria/bovinos-leite/noticias/alta-genetics-divulga-novos-parametros-de-eficiencia-de-colostragem-de-bezerras-leiteiras-195830

https://www.milkpoint.com.br/colunas/carla-bittar/voce-ja-adequou-seu-manejo-para-as-novas-recomendacoes-de-colostragem-220297/

1
WhatsApp icon
chamar no
WhatsApp